18.5.09

Sobre o preço do café


Ultimamente não penso muito nisso, até porque depois de mais de um ano a receber e pagar em pesos mexicanos, e com as fluctuações do cambio, já não faço a conversão de preços frequentemente.
Relmente não me custa muito pagar os 14 ou 15 pesos pelo café num qualquer café do centro. Talvez seja porque não o vou lá tomar muitas vezes (sobretudo desde que comprei uma cafeteira italiana cá para casa). Mas se me puser a pensar nisso, no México (país produtor e exportador de café) é mais caro tomar uma chávena desse escuro líquido que em Portugal (país não produtor e importador de café). A situação não se pode justificar com gastos de transporte, afinal eu até vivo em Chiapas, zona cafetaleira por excelência, nem com superior qualidade do producto já que todos sabemos que a América Latina exporta qualidade e deixa aos autóctones os productos de segunda e muito menos pelo preço da mão-de-obra que, sobretudo aqui no Sul é bem barata.

Vá lá um gajo perceber a economia!

5 comentários:

  1. Como diziam os teus vizinhos do norte:
    "It's the economy, stupid!"

    ResponderExcluir
  2. Isso então, graças aos deuses, vamos tendo.
    Viva São Rui Nabeiro e o seu Delta!

    Abreijos

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Não é dificil compreender... É só estupido e injusto... O local de produção já pouco interessa... Os diamantes não ficam para quem o acha, o ouro não fica para quem o encontra, os Jaguares não são para quem os produz...

    A culpa é dos economistas.. Essa espécie de gente fria, amargurada e incapaz... E pelo sistema!!

    Beijinhos!!

    ResponderExcluir
  5. Oh João Pedro!
    Então a culpa agora é dos economistas? E eu que pensava que era dos capitalistas! Que enganada que eu andava! :-)
    Mas olha que o que dizes no teu primeiro parágrafo já eu sabia, mas às vezes faço-me de parva.

    ResponderExcluir