29.5.09

E não param!

Os arcebispos de Madrid também devem andar à procura de desculpas para comportamentos ilícitos, devem, devem!

Então não é que vêm dizer esta barbaridade:

"Cuando se banaliza el sexo, se disocia de la procreación y se desvincula del matrimonio, deja de tener sentido la consideración de la violación como delito penal"

na revista Alfa y Omega do Arcebispado de Madrid!?

O cardenal arcebispo Antonio María Rouco Varela, presidente da Conferência Episcopal acrescenta ainda: "Ése es el ambiente cultural en el que vivimos, y, sin embargo, la inmensa mayoría de los españoles consideraría una aberración que se sacara la violación del Código Penal, aunque, a sólo cien metros, uno tuviera una farmacia donde comprar, sin receta, la pastilla que convierte las relaciones sexuales en simples actos para el gozo y el disfrute". (Aqui no El País)

Entendamo-nos! Precisamente porque as relações sexuais devem ser actos em que se goze e disfrute, vivendo uma sexualidade saudável, consciente e plena é que a violação é um acto tão horroroso! Não é obrigar alguém a divertir-se, como diz esse asqueroso senhor! É uma situação traumática, que deixa marcas demasiado profundas e por demasiado tempo nas pessoas que a sofrem.

Pessoas destas deviam ter vergonha de abrir a boca! Não consigo perceber o que acham que conseguem ganhar com este tipo de discurso! E não percebo porque não acredito que ninguém possa ser suficientemente estúpido para cair neste conto!

Tipicamente é muito complicado que não desgoste do que dizem os senhores representantes religiosos, mas desta vez deixaram-me mesmo enojada! Chiça!

Mais uma vez, ateia, sim senhor!

2 comentários:

  1. Deve ser duro, para qualquer deus, ser seguido e representado por tais canalhas!

    Abreijo.

    ResponderExcluir